O Bahrein é um pequeno arquipélago no Golfo Pérsico que chegou a ser ocupado pelos portugueses entre 1521 e 1602. Das 35 ilhas que compõem o país, apenas três são habitadas. O país tem um dos melhores Índices de Desenvolvimento Humano da região do Golfo e a sua riqueza deve-se muito ao petróleo. No pequeno e próspero país vivem pouco mais de um milhão de pessoas. É, por isso, compreensível, que formar uma comitiva olímpica possa não ser tarefa fácil num país tão pequeno. Ainda assim, não querem abdicar de trazer medalhas para casa. Para tal, recorrem frequentemente a atletas de outros países, como explica o ABC.

Numa comitiva composta por 35 pessoas, dez são quenianas, sete etíopes, seis nigerianas, três marroquinas, duas jamaicanas e uma russa. As restantes seis são de facto nascidas no Bahrein.

Na passada segunda-feira, Ruth Jebet ganhou a medalha de ouro na final de 3.000 metros com obstáculos. Representava o Bahrein. Em segundo lugar ficou uma atleta do Quénia, país de origem de Jebet. Dois dias depois, a atleta que corria pelo Bahrein na maratona feminina, Eunice Jepkirui Kirwa, arrecadou a medalha de prata. Em primeiro lugar na corrida ficou uma atleta queniana, sua compatriota.

Nestas duas provas de atletismo, as quatro atletas que pisaram o pódio nas duas primeiras posições eram do Quénia, mas o país só recebeu duas medalhas.

Este fenómeno é controverso e tem feito levantar questões em relação à legitimidade de incluir atletas naturalizados nas comitivas olímpicas de um país. Se, por um lado, é uma prática comum, por outro, este país conseguiu levar a prática ao limite. 80% da delegação que levou para competir no Rio é composta por atletas estrangeiros.

Veja aqui a lista completa de atletas de delegação do Bahrein que competiram nos Jogos Olímpicos do Rio e os seus países de origem:

Abraham Kipchirchir Rotich – Quénia (Atletismo)

Abraham Naibei Cheroben – Quénia (Atletismo)

Albert Kibichii Rop – Quénia (Atletismo)

Benson Kiplagat Seurei – Quénia (Atletismo)

Eunice Jepkirui Kirwa – Quénia (Atletismo)

Isaac Korir – Quénia (Atletismo)

John Kibet Koech – Quénia (Atletismo)

Nelson Kipkosgei Cherutich – Quénia (Atletismo)

Rose Chelimo – Quénia (Atletismo)

Ruth Jebet – Quénia (Atletismo)

Shitaye Eshete – Etiópia (Atletismo)

Shumi Dechasa- Etiópia (Atletismo)

Tigest Getent Mekonen – Etiópia (Atletismo)

Tigist Gashaw – Etiópia (Atletismo)

Mimi Belete – Etiópia (Atletismo)

Alemu Bekele – Etiópia (Atletismo)

Birhanu Yemataw Balew – Etiópia (Atletismo)

Abbas Abubakar Abbas – Nigéria (Atletismo)

Edidiong Ofonime Odiong – Nigéria (Atletismo)

Oluwakemi Adekoya – Nigéria (Atletismo)

Salem Eid Yaqoob – Nigéria (Atletismo)

Salwa Eid Naser – Nigéria (Atletismo)

Iman Essa Jasim – Nigéria (Atletismo)

El Hassan Elabbassi – Marrocos (Atletismo)

Hassan Chani – Marrocos (Atletismo)

Zouhair Aouad – Marrocos (Atletismo)

Kemarley Brown – Jamaica (Atletismo)

Andrew Fisher – Jamaica (Atletismo)

Adam Batirov – Rússia (Luta)

Ali Khamis Khamis – Bahrein (Atletismo)

Dalila Abdulkadir – Bahrein (Atletismo)

Farhan Farhan – Bahrein (Natação)

Fatema Almahmeed – Bahrein (Natação)

Hajar Alkhaldi – Bahrein (Atletismo)

Mahmood Haji – Bahrein (Tiro)