Maria do Céu Albuquerque, presidente da Câmara Municipal de Abrantes e da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo, disse à Lusa que, das quatro frentes que estiveram ativas durante a noite, resta uma, que os meios no terreno estão agora a tentar debelar, ajudados por vários meios aéreos.

A autarca afirmou que se mantêm no terreno 610 operacionais, 206 viaturas, nove máquinas pesadas e cinco meios aéreos.

Durante a noite arderam três habitações, uma em São Simão, aldeia do concelho do Sardoal – de onde foram retiradas 16 pessoas que entretanto já regressaram a casa -, e duas no concelho de Abrantes, uma segunda habitação, antiga, que ficou totalmente destruída, em Sentieiras, e outra em Carvalhal, que ficou com a cobertura danificada e que poderá vir a acolher o casal que aí reside ainda hoje, adiantou.

Além das 16 pessoas retiradas de São Simão, houve ainda duas pessoas retiradas de Vale de Tábuas (Abrantes), que também já regressaram a casa, disse.

Céu Albuquerque afirmou que a maioria dos seis feridos registados no incêndio — quatro bombeiros e dois civis — teve de ser assistida por cansaço, tendo dois bombeiros recebido também tratamento por queimaduras ligeiras.

A autarca destacou o trabalho “incansável” das centenas de homens e mulheres que permitiram evitar que o fogo tivesse consequências trágicas, como se chegou a recear.

Por outro lado, realçou o acompanhamento e apoio dados desde a primeira hora pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, pelo primeiro-ministro, António Costa, pela ministra da Administração Interna, que vai a caminho do terreno, e pelo secretário de Estado da Administração Interna, que durante a noite se juntou ao posto de comando.

Entretanto, o Centro Hospitalar do Médio Tejo informou que, durante a noite, deram entrada no serviço de urgências da Unidade hospitalar de Abrantes “um bombeiro e dois civis”.

“O bombeiro, com sintomas de exaustão, já teve alta. Um civil com queimaduras ligeiras também já teve alta. Mantem-se internado um civil que chegou com sintomas de aflição. Está em observação, mas está estável”, acrescentou fonte do gabinete de comunicação do Centro Hospitalar.