Rádio Observador

Rolls-Royce

Se pensa que já viu tudo, que tal carbono num Rolls?

Há coisas na vida que poderíamos jurar que jamais iríamos ver: um crucifixo numa mesquita, uma águia no Sporting, ou um Rolls-Royce com aplicações em carbono. Pois, já pode riscar esta da lista.

Autor
  • António Sousa Pereira

A hispano-suíça Bengala Automotive, responsável pelo design, e a norte-americana Vitesse AuDessus, que assegura o fabrico, decidiram apostar na criação de uma linha de acessórios totalmente personalizados para automóveis, instalados a posteriori, e construídos em fibra de carbono.

O material utilizado, o carbono forjado, consiste numa matriz de carbono comprimido, e é obtido mediante um processo muito semelhante ao utilizado pela Lamborghini nos seus modelos, ou pela não menos célebre Callaway, nos seus tacos de golfe. Sendo a primeira vez que o mesmo é utilizado no sector para fins meramente estéticos.

Para já, as duas empresas criaram um programa de personalização dedicado, em exclusivo, a todos os actuais modelos da Rolls-Royce: Phantom, Phantom Coupé, Phantom Drophead Coupé, Wraith, Dawne Ghost. Na sua perspectiva, aqueles cuja exclusividade, em boa parte garantida pelos seus acabamentos manufacturados, melhor ilustra as qualidades desta sua nova criação.

A linha prevê a substituição de qualquer painel removível do veículo por outro construído em fibra de carbono. Aqui se incluindo o capot (6.500€), a moldura da grelha (3.500€-3.700€, consoante o modelo), as caixas dos espelhos retrovisores e respectivos montantes (2.800€), a moldura do para-brisas (2.800€-3.100€, consoante o modelo), o tejadilho (apenas para o Wraith, 8.700€) e a tampa da bagageira (apenas para o Wraith, 6.200€). Estes painéis são originalmente propostos com a tecedura e a tal matriz forjada, mas também podem ser adquiridos em carbono puro e adoptar qualquer padrão, pintura e acabamento especificados pelo cliente.

Já para os painéis que estão fixos ao chassi, a Vitesse AuDessus propõe um revestimento num leve verniz, capaz de lhes conferir uma aparência igualmente invulgar. Quanto aos painéis originais, são removidos e acondicionados nas melhores condições para manterem o seu estado original.

Este programa encerra ainda outra novidade absoluta: a disponibilização de jantes em carbono forjado. Mais densas e leves do que as de titânio, reduzem drasticamente o peso não suspenso, para além de serem bastante mais rápidas de produzir do que as jantes em carbono construídas por camadas. Além de contarem com desenhos exclusivos, criados especificamente para este programa de personalização.

A Vitesse AuDessus adianta ainda que todos os painéis da carroçaria contam com uma garantia de cinco anos, e que a sua montagem não compromete a garantia de fábrica dos veículos em que sejam instalados. Quanto às jantes, estão aptas as exceder as especificações da própria Rolls-Royce e usufruem de um revestimento específico que as protege contra o calor.

Relativamente a prazos de produção, os painéis demoram entre três a quatro semanas, e as jantes entre quatro e seis semanas.

Pesquisa de carros novos

Filtre por marca, modelo, preço, potência e muitas outras caraterísticas, para encontrar o seu carro novo perfeito.

Pesquisa de carros novosExperimentar agora

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)