Os quatro primeiros países do ranking da UEFA, neste momento Espanha, Inglaterra, Alemanha e Itália, vão garantir, no período 2018/2021, quatro clubes com entrada direta na fase de grupo da Liga dos Campeões de futebol, anunciou esta sexta-feira o organismo.

Nos moldes atuais, Espanha, Inglaterra e Alemanha colocam os três primeiros do campeonato diretamente na fase de grupos, enquanto o quarto classificado disputa o play-off.

A Itália só tem direito a duas vagas diretas, enquanto o terceiro classificado tem de passar pelo play-off, tal como sucede com Portugal, que contará na Champions desta época com o tricampeão Benfica, Sporting, vice-campeão, e FC Porto, que superou a Roma no play-off.

Para os países abaixo dos quatro primeiros do ‘ranking’, como Portugal, mantém-se para 2018/2021 a fórmula atual. No entanto, os mesmos passam a ter a vantagem de o terceiro classificado não se cruzar com nenhum clube do ‘quarteto’ do topo do ranking no play-off.

A UEFA acrescentou ainda que os prémios monetários “vão aumentar significativamente” para a Liga dos Campeões e Liga Europa”, prevendo também remodelar os coeficientes de cálculo das pontuações para o ranking.

O organismo chama a estas mudanças “uma evolução, não uma revolução”, mantendo a fase de grupos com 32 clubes.