Às portas do primeiro clássico da época, Jorge Jesus considerou que este “será um jogo intenso, com alguma estratégia tática das duas equipas”. O treinador leonino falou aos jornalistas no sábado, numa conferência de imprensa, e antecipou o jogo de domingo, em que o Sporting recebe o FC Porto.

“O Sporting vai querer impor a sua ideia de jogo, ser melhor que o FC Porto. Não quer dizer que possa vencer, mas estará mais próximo de vencer”, afirmou Jesus, que garantiu que Slimani — cuja saída para o West Bromwich Albion é dada quase como certa — vai fazer parte do onze inicial.

“O Slimani tem trabalhado até hoje com grande profissionalismo, compromisso e paixão pela equipa. De resto, não sei o que vai acontecer”, confessou.

O treinador do Sporting afirmou também que está preparado para perder João Mário, que deverá assinar pelo Inter Milão, e lembrou que o clube lisboeta não está habituado a vender futebolistas por preços tão altos — o negócio deverá rondar os 45 milhões de euros.

É o preço do sucesso. O João Mário teve uma proposta que não é muito normal no Sporting. Não sei se já perdi o jogador. Enquanto não assinar, nada é certo. Isto é fruto do trabalho dele e da equipa. É normal. O Sporting tem vários jogadores cobiçados. Só não foi normal quando cheguei ao Sporting, que ninguém os queria”, afirmou Jorge Jesus.

“Eu estou sempre sujeito ao mercado. Estou habituado a isso. Essas coisas não passam por mim. O meu trabalho é a equipa e potenciar os jogadores”, acrescentou.

Em jeito de despedida, Jesus destacou as qualidades de João Mário e desejou boa sorte ao jogador de 23 anos, campeão europeu com a seleção portuguesa:

É um jovem com um futuro muito grande. Grande jogador e grande profissional. É um miúdo extraordinário e tem tudo para dar certo. Desejo-lhe a maior sorte do Mundo se sair, mas o Sporting continua”, disse o técnico.

O Sporting-FC Porto, da terceira jornada da I Liga portuguesa, está agendado para domingo, às 18h00, e terá arbitragem de Tiago Martins.