A Apple patenteou uma nova tecnologia que permitirá descobrir quem roubou o seu telemóvel. Esta nova medida de segurança permitirá obter as impressões digitais, fotografias, vídeos e áudio da pessoa que ficou com o seu telefone.

A empresa disponibilizou em 2010 a primeira versão da aplicação “Encontrar o meu iPhone”, mas esta, ainda hoje, apenas indica a localização geográfica do aparelho. Esta aplicação pode ser útil quando se esquece do seu iPhone, mas não ajuda assim tanto em caso de roubo, uma vez que apenas indica a localização aproximada. Para solucionar este problema, a Apple registou uma patente para projetar novos telemóveis que permitam a captura de fotos, vídeos e sons.

De acordo com a Quartz, esta tecnologia irá usar o sensor biométrico para obter a impressão digital do “ladrão”, bastando para isso ativar essa função através de outro aparelho do proprietário (um tablet ou computador, por exemplo). A identidade do assaltante poderá ser complementada pelas fotografias capturadas automaticamente, bem como pelo som ambiente do local onde está o iPhone. A informação recolhida será enviada para a iCloud (serviço de alojamento remoto da Apple), para que o utilizador possa aceder a ela.

No entanto, a Quartz levanta uma limitação a esta nova tecnologia. De acordo com o site, a maioria das pessoas não sabe o que fazer com a cópia das impressões digitais de alguém, uma vez que o acesso à base de dados não é permitido por lei.

Texto editado por Pedro Esteves