Há 22 anos, fruto de capitais 100 por cento portugueses, nascia na região Centro do país uma das empresas com maior sucesso na indústria de moldes para plásticos – a DRT Moldes, do grupo DRT.

Vocacionada inicialmente para o trading, esta empresa de Leiria passou rapidamente à produção de moldes de forma a garantir a qualidade do produto. Hoje, exporta para marcas emblemáticas como a Porshe, a BMW e a Volkswagen e dá também o seu contributo na parte de engenharia e desenvolvimento de produto.

Segundo Sónia Calado, diretora-geral da DRT Moldes, a chave do sucesso reside na clareza da missão e dos objetivos que mantêm desde o início: “quisemos trabalhar para um setor específico, especializando-nos no automóvel, e para um mercado exigente, neste caso, o alemão”. Este mercado, para o qual a DRT Moldes exporta 100 por cento da sua produção, é reconhecido pela exigência de processos e de qualidade. Mas é também essa premissa que leva a DRT a estar sempre um passo à frente e a ser uma referência na indústria automóvel.

As instalações topo de gama, inauguradas em 2013, permitem-lhe assegurar todas as etapas de produção, usando materiais de primeira linha e tecnologia de ponta. A parceria com universidades através do seu departamento de investigação e desenvolvimento também já deu frutos: desenvolveram um produto em parceria com a Universidade de Coimbra, já patenteado, e têm dois projetos em conjunto com o Instituto Politécnico de Leiria, um em desenvolvimento e outro no processo de aquisição de patente.

O apoio dos bastidores: um banco

O dia-a-dia de uma empresa com esta responsabilidade no mercado tem uma rotina bastante complexa. A escolha dos parceiros de bastidores é essencial para garantir que nada falha. No setor bancário, o Santander Totta foi o banco escolhido para garantir a gestão da sua tesouraria, através de soluções e instrumentos flexíveis para necessidades de curto e longo prazo, integrados no programa de apoio ao crescimento das empresas – Santander Advance Empresas. “Nós precisamos de um banco que se vá adaptando a nós. A realidade da nossa empresa hoje não é a de amanhã nem é a realidade das nossas necessidades de ontem. Precisamos de produtos quase à medida”, justifica Sónia Calado.

edificio

Esta flexibilidade e adaptação aos novos desafios do mercado são também, para Sónia Calado, características obrigatórias nos novos empresários, a quem deixa um conselho: “trabalho e persistência resolvem grande parte dos problemas”.

Sónia Calado apresenta neste vídeo os principais desafios da DRT Moldes.

Um banco que apoia empresas por todo o país

Foi precisamente na região Centro que arrancou uma iniciativa inovadora do banco Santander Totta: a Box Santander Advance Empresas. Este projeto, integrado no programa Santander Advance Empresas, tem como objetivo passar por várias cidades do país, através de uma unidade móvel que se transforma num espaço de divulgação do programa e de partilha de ideias. Em Aveiro, onde esteve entre 29 de junho e 1 de julho, acolheu conferências e workshops nas áreas da liderança, evolução macroeconómica e mercados.

Também houve espaço para a apresentação detalhada de ajudas públicas e incentivos financeiros disponíveis, com destaque para o Portugal 2020, PME Líder e PME Excelência, estas duas promovidas pelo IAPMEI – Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas.

No âmbito do programa Santander Advance Empresas, o banco deu a conhecer a oferta de estágios disponíveis, ao abrigo do protocolo com a Universidade de Aveiro, e abordou alguns dos serviços inovadores do programa, como a formação, o Santander Trade e o International Desk.

Garantindo assim uma proximidade com os empresários, gestores e quadros de empresas de várias regiões do país, o Banco Santander Totta continua a apostar numa abordagem inovadora às empresas e negócios, que contribua para um crescimento e internacionalização sustentados do tecido empresarial português.