Restaurante francês recusa servir muçulmanas porque "todos os muçulmanos são terroristas"

Duas mulheres muçulmanas foram impedidas de comer num restaurante francês, pelo próprio chef, que lhes disse que "todos os muçulmanos são terroristas".

i

O chef do restaurante Le Cenacle, em Paris, discutiu com as mulheres e recusou servi-las por serem muçulmanas

Google Street View

O chef do restaurante Le Cenacle, em Paris, discutiu com as mulheres e recusou servi-las por serem muçulmanas

Google Street View

Um restaurante francês recusou servir clientes muçulmanos, argumentando que “todos os muçulmanos são terroristas”. Um vídeo, divulgado no Twitter, mostra um homem, que será o chef do Le Cenacle, em Tremblay-en-France, a recusar servir duas mulheres muçulmanas. “Os terroristas são muçulmanos, e todos os muçulmanos são terroristas”, diz o homem, recordando ainda o episódio recente em que um padre foi morto em França por um terrorista muçulmano. “É um país laico e eu tenho direito a ter uma opinião. Não quero pessoas como vocês aqui, ponto final”, conclui o homem.

As mulheres responderam que não querem ser “servidas por um racista”, e garantiram que se iam embora. O homem, entretanto, falou aos meios de comunicação locais, tentando justificar a atitude: “Tenho um amigo que morreu nos ataques no Bataclan, e misturei tudo. Não acredito verdadeiramente nas coisas que disse, os meus comentários não refletem o que eu realmente penso”.

A comunidade islâmica local reuniu-se em frente ao restaurante, presente no guia Michelin 2016, para exigir um pedido de desculpas pelo incidente, e apelando ainda a um boicote ao restaurante. Também o Comité Contra a Islamofobia em França emitiu um comunicado a apoiar as duas mulheres que foram impedidas de comer naquele restaurante, escreve o The Independent.

A recente polémica em relação à utilização do burkini tem feito escalar as tensões em França relativamente aos muçulmanos.

Recomendamos

Populares

Últimas

A página está a demorar muito tempo.