A Porsche decidiu dar um fôlego extra ao já de si dotado Macan Turbo, sem dúvida a referência entre os SUV compactos de pendor desportivo. Para tal, criou o chamado Pacote Performance, que não só proporciona ao modelo um importante aumento de rendimento, como lhe garante um desempenho dinâmico mais eficaz, fruto de um chassi mais desportivo e de um sistema de travagem mais competente.

Mecanicamente, o novo Pacote Performance permite que o motor 3.6-V6 sobrealimentado ganhe 40 cv e 50 Nm, passando agora a oferecer 440 cv de potência e 600 Nm de binário máximo, estando este disponível, de forma constante, num mais alargado leque de regimes – entre as 1500 rpm e as 4500 rpm.

Em termos de prestações, os 0-100 km/h passam a cumprir-se em apenas 4,4 segundos e a velocidade máxima é de 272 km/h, ou seja, menos 0,4 segundos e mais 6 km/h do que no Macan Turbo desprovido deste elemento. Ao mesmo tempo, a reprise 80-120 km/h é cumprida em 2,9 segundos, o que se traduz num ganho de 0,2 segundos.

Para bem lidar com valores deste calibre, o Macan Turbo com o Pacote Performance recebe, também, um novo sistema de travagem, um chassi rebaixado, uma suspensão desportiva controlada electronicamente, o sempre apetecido pacote Sport Chrono e um sistema de escape desportivo. Na frente, os discos de travão são de 390 mm (30 mm mais do que os instalados no modelo sem o Pacote Performance), e dispõem de pinças de seis pistões pintadas de vermelho. Ao mesmo tempo, basta pressionar um botão para activar o modo mais desportivo da suspensão activa PASM (Porsche Active Suspension Management), rebaixada 15 mm face ao Macan Turbo Normal (em opção, está disponível a suspensão pneumática autonivelante rebaixada 10 mm).

Por seu turno, a disponibilização, de série, do pacote Sport Chrono assegura que o chassi, o motor e a transmissão adoptam, sempre que o condutor assim o pretenda, a sua configuração mais desportiva, o que é acompanhado por uma sonoridade do escape ainda mais emotiva. A caixa PDK de dupla embraiagem e sete velocidades foi ajustada para garantir trocas de mudança ainda mais rápidas e pontos de passagem de caixa optimizados, no modo de funcionamento automático, bem como para transmitir maior binário às rodas nas reduções, para proporcionar a máxima desaceleração.

Apesar de todo este argumentário, ainda existe algum espaço para a personalização do Macan Turbo com o Pacote Performance. Por exemplo, através do Pacote de exterior Turbo, que inclui rodas de 21” de desenho 911 Turbo com braços laterais pintados de preto brilhante, faróis dianteiros por LED equipados com o sistema PDLS Plus e vários outros elementos em preto. Já o Pacote de interior Turbo é composto pelos revestimentos interior em pele preta com elementos em Alcantara, e vários elementos em carbono, como as soleiras das portas com o logo do modelo em branco e iluminado.

O Macan Turbo com o Pacote Performance está já disponível para encomenda em Portugal, por 122.878€, com impostos incluídos.