O eurodeputado do PSD Paulo Rangel antecipou esta sexta-feira que, se o Governo de coligação do PS com “populistas de esquerda radical” continuar a seguir o mesmo caminho, Portugal será “inevitavelmente” conduzido a um novo resgate.

“Aquilo que nós sabemos é que se as coisas a continuarem como estão vão levar inevitavelmente a um outro resgate, é caminho que está a ser percorrido todos os dias”, afirmou Paulo Rangel, numa ‘aula’ na Universidade de Verão do PSD, que decorre até domingo em Castelo de Vide.

Numa intervenção pessimista sobre o futuro de Portugal e com ataques duros ao primeiro-ministro, Paulo Rangel considerou que, mesmo que o futuro da União Europeia seja bom, o “episódio” do lançamento de “uma coligação com populistas de esquerda radical” por parte de António Costa” trará um futuro “amargo”.

“Auguro que o nosso futuro próximo vai ser amargo e vai ser bem, bem difícil para todos”, disse.