Livros

John le Carré revela pormenores da infância em novo livro de memórias

No novo livro de memórias, "The Pigeon Tunnel", John le Carré revela como foi maltratado pelo pai e abandonado pela mãe. "Hoje, não me lembro de sentir nenhum afeto", escreveu o autor.

"The Pigeon Tunnel" chega às livrarias a 6 de setembro

AFP/Getty Images

A poucos dias do lançamento de The Pigeon Tunnel, o novo livro de memórias de John le Carré, o jornal The Guardian publicou um excerto em que o escritor britânico e ex-agente do MI6 revela que foi abandonado pela mãe quando tinha apenas cinco anos e que foi vítima de violência por parte do pai, Oliver.

le carre

“Hoje, não me lembro de sentir nenhum afeto em criança exceto pelo meu irmão mais velho, que por algum tempo foi o meu único pai”, escreveu le Carré, com 84 anos. Em The Pigeon Tunnel, o autor lembra também uma cassete que a mãe, Ronnie, lhe deixou antes de o abandonar e em que ela descreve como o marido lhe costumava bater, razão pela qual decidiu fugir de casa.

Claro que Ronnie também me batia, mas apenas às vezes e nunca com tanta convicção”, contou le Carré no seu livro de memórias.

No excerto publicado pelo Guardian, é ainda possível ler como le Carré conheceu e trabalhou com o ator britânico Alec Guiness e se cruzou com o empresário Rupert Murdoch e a primeira-ministra Margaret Thatcher, que queria que fosse “recomendado para uma medalha”. “E eu recusei”, contou o escritor.

Não tinha votado nela, mas o facto não tinha nada a ver com a minha decisão. Senti, como sinto hoje, que não fui feito para o nosso sistema de honras, que representa muito daquilo que não gosto no nosso país.”

John le Carré publicou o primeiro romance, Call for the Dead, em 1961, numa altura em que trabalhara como agente secreto para o M16. A maioria dos seus romances — histórias de espiões passadas durante a Guerra Fria (1945-1991) — são inspirados por essa experiência. Apesar disso, o autor sempre se considerou, acima de tudo, um escritor e não “um espião que se virou para a escrita”. The Pigeon Tunnel chega às livrarias a 6 de setembro.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: rcipriano@observador.pt
Futuro

Homo Deus? /premium

André Abrantes Amaral
111

Não sendo nós mais que uma soma de algoritmos, tendo Deus morrido, o que resta então? Qual o sentido da vida? E se não somos livres, o espaço ideológico para os totalitarismos volta a estar em aberto.

Conflitos

Mediterrâneo

Luis Teixeira

Huntington defendeu, como Braudel, que a realidade de longa duração das civilizações se sobrepõe a outras realidades, incluindo os Estados-nação em que se supôs que a nova ordem mundial iria assentar.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)