Milhares de pessoas manifestaram-se hoje em Londres, Birmingham, Oxford e Edimburgo contra o Brexit numa “marcha pela Europa” e pediram a manutenção das relações entre o Reino Unido e a União Europeia.

Em Londres, cerca de 2.000 manifestantes marcharam entre Hyde Park e os arredores do parlamento de Westminster, exibindo muitas bandeiras europeias ao som de ‘slogans’ como “STOP Brexit” ou “Precisamos da UE”.

“Metade do país acredita que deixar a União Europeia é uma má decisão. Não queremos deixar a UE, vai contra o curso da história”, disse David Hillman, 42 anos, referindo-se ao referendo de 23 de junho, em que 52 por cento dos britânicos votaram para o país deixar a União Europeia.

Entre os manifestantes estava o ator e comediante britânico Eddie Izzard, que, durante a campanha do referendo, interveio várias vezes contra uma saída da UE.

“Continuamos a lutar”, disse Eddie Izzard.

As manifestações nas várias cidades do Reino Unido acontecem um dia antes do debate no parlamento sobre uma petição on-line para pedir a realização de um segundo referendo, cujo texto conseguiu mais de quatro milhões de assinaturas através da internet.

Mas a primeira-ministra, Theresa May, que votou para permanecer na UE durante a campanha, disse que “não haveria um segundo referendo” e que vai implementar o Brexit, continuando o momento por definir.

O Reino Unido tem dois anos para iniciar o processo de divórcio com a UE.