Mais de 900 operacionais estavam às 13h00 deste domingo a combater 44 incêndios florestais em 11 distritos do país, estando empenhados 20 meios aéreos, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC).

A Proteção Civil considera como “ocorrências importantes” dois incêndios que estão a lavrar desde sábado nos concelhos de Arcos de Valdevez (Viana do Castelo) e Monchique (Faro), sendo este último o que mobiliza o maior número de meios.

Segundo a ANPC, 363 operacionais, apoiados por 112 viaturas e oito meios aéreos, estão a combater o incêndio em mato e eucaliptal que deflagrou às 17h08 de sábado.

Com uma frente ativa, no fogo estão grupos de reforço de Évora, Beja, Lisboa e da região sul.

No concelho de Arcos de Valdevez, no Parque Natural Peneda Gerês, lavra desde as 18:43 de sábado um incêndio em mato, que às 13h00 de hoje tinha uma frente ativa, de acordo com a ANPC. No local estão 76 operacionais e 24 veículos.

O comandante dos bombeiros voluntários de Ponte da Barca, Alexandre Vieira, disse à agência Lusa que os trabalhos estão “a correr bem, não há vento e não há casas em perigo”, estando a arder floresta com eucalipto e mato.

O comandante estima que durante a tarde deste domingo o incêndio esteja dominado, uma vez que está sob controlo.

A Proteção Civil destaca na página como “ocorrências importantes” os fogos com duração superior a três horas e com mais de 15 meios de proteção e socorro envolvidos.