Um líder religioso islâmico radical foi esta terça-feira condenado a cinco anos e meio de prisão por um tribunal de Londres por ter apelado ao apoio ao Estado Islâmico (EI) em vídeos disponibilizados no YouTube.

Segundo a agência France Presse, Anjem Choudary, 49 anos, também advogado, nasceu no Paquistão e jurou fidelidade ao líder do EI, Bakr al-Baghdadi, nos vídeos em que apelou ao apoio ao grupo terrorista.

Anjem Choudary é também suspeito de ter agido ao longo de 20 anos como recrutador de combatentes para grupos terroristas.

Os vídeos de Choudaryu já não se encontram disponíveis na rede de partilha de vídeos.