Permaneciam 33 pessoas presas em cabines de teleféricos sobre os glaciares do Monte Branco, nos Alpes franceses, a 3.800 metros de altitude, após ser suspensa a operação de resgate por helicóptero, ao início da noite, disseram as autoridades. Os teleféricos ficaram presos, inicialmente, com 110 pessoas a bordo, das quais mais de metade foram retiradas.

As cabines onde estavam presas as 33 pessoas foram desbloqueadas pouco antes das 7h00 de sexta-feira, não tendo sido necessária a ação de um helicóptero para tirar os passageiros, como havia acontecido com os primeiros. A equipa de funcionários da Mont-Blanc Company conseguiu descruzar os cabos que estavam a causar transtorno nos teleféricos, tornando desnecessária a utilização de helicópteros.

“Conseguimos retirar, em condições muito difíceis, 60 pessoas numa hora e meia”, disse o Presidente da Câmara de Alta-Sabóia, Georges-François Leclerc, em declarações à agência France Presse. “Tivemos de suspender o transporte aéreo ao cair da noite”, acrescentou. Leclerc não esclareceu se os turistas que permanecem nos teleféricos terão de passar a noite suspensos nas cabines.

O problema foi causado por um cruzamento de cabos, que ocorreu por “motivos desconhecidos”, cerca das 14:00 locais (mais uma hora em Lisboa), e os funcionários da Mont-Blanc Company não conseguiram resolver a avaria, afirmou Mathieu Dechavanne, administrador da companhia que gere os teleféricos.

Os teleféricos ligam Ainguille do Mido (3.842 metros), do lado francês, à Pointe Helbronner (3.462 metros), e que assinala a fronteira com a Itália, para onde as pessoas resgatadas foram levadas. As condições atmosféricas estavam boas, inicialmente, mas pioraram mais tarde, com o aparecimento de nuvens nas altitudes elevadas.

A operação de resgate envolveu três helicópteros da Suíça, França e Itália. “Estamos em contacto com os clientes [que se encontram nos teleféricos]. Eles têm água e algumas formas de comunicação, mas começam a achar que está a demorar muito tempo”, disse Dechavanne.

Os teleféricos “Panorama Monte Branco” atravessam os glaciares do Vale Branco e permitem percorrer o maciço do Monte Branco, que culmina a 4.810 metros, desde França e em direção a Itália. Cada cabine dispõe de quatro lugares.

Um dos passageiros já resgatado contou ao jornal italiano Repubblica que passou duas horas e meia encerrado na cabine. As pessoas estão a ser levadas para território italiano, para um local a partir do qual é possível apanhar um autocarro para regressarem à estação de base do teleférico.