Um sniper treinado pelos Estados Unidos foi nomeado como novo ministro da guerra do Estado Islâmico. Trata-se de Gulmurod Khalimov, de 41 anos, que foi treinado pelas forças especiais dos Estados Unidos enquanto era líder da polícia o Tajiquistão. De acordo com o New York Post, Khalimov vem substituir Tarhan Batirashvili, o antigo ministro, que era conhecido pela sua l0nga barba ruiva, e que foi morto em julho durante um ataque aéreo.

O jornal nova-iorquino cita uma fonte da agência Iraqi News, que garante que Khalimov “foi eleito o primeiro comandante militar do Estado Islâmico”, mas que “a organização não o anunciou oficialmente porque teme que, assim que o fizer, possa haver uma série de ataques aéreos contra eles”. A nomeação já terá feito o Departamento de Estado dos EUA oferecer uma recompensa de três milhões de dólares pelo terrorista.

Gulmurod Khalimov radicalizou-se muito recentemente, tendo-se juntado ao Estado Islâmico em 2015, e desapareceu da força especial da polícia do Tajiquistão. Um mês depois de ter abandonado o seu país natal, apareceu num vídeo de propaganda da organização, anunciando ataques terroristas contra o Tajiquistão, a Rússia e os EUA. No mesmo vídeo, Khalimov gaba-se de ter participado em cinco operações de treino, algumas nos Estados Unidos, entre 2003 e 2014.

O novo ministro da organização terrorista é pai de oito filhos, e a sua segunda mulher, que trabalhava como assessora de imprensa, terá ficado junto dele e também é agora procurada pelas autoridades. O New York Post avança ainda que a Interpol já emitiu um aviso a determinar a prisão e extradição de Khalimov para o Tajiquistão.