439kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

O mistério do rio que ficou vermelho subitamente

Este artigo tem mais de 5 anos

As autoridades russas estão a investigar as causas da mudança de cor, e a avaliar possíveis impactos ambientais. Uma das hipóteses avançadas pelas autoridades é a poluição por uma empresa próxima.

Os habitantes da zona publicaram inúmeras fotografias nas redes sociais que dão conta desta mudança repentina da cor da água do rio
i

Os habitantes da zona publicaram inúmeras fotografias nas redes sociais que dão conta desta mudança repentina da cor da água do rio

Os habitantes da zona publicaram inúmeras fotografias nas redes sociais que dão conta desta mudança repentina da cor da água do rio

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O rio Daldykan, situado na Sibéria, na Rússia, ficou misteriosamente vermelho esta terça-feira, e está a ser comparado a um grande rio de sangue. Os habitantes da zona publicaram inúmeras fotografias nas redes sociais que dão conta desta mudança repentina da cor da água do rio.

As autoridades russas ainda estão a investigar as causas da mudança de cor, e a avaliar possíveis impactos ambientais. Uma das hipóteses avançadas pelo Ministério dos Recursos Naturais da Rússia para a “poluição por um químico não identificado” é a existência de um mineroduto da MMC Norilsk Nickel, uma empresa russa de extração de níquel que tem uma instalação junto àquele rio.

A empresa já veio negar que a poluição tenha sido causada por uma descarga acidental dos seus compostos químicos, mas está neste momento a monitorizar o estado do ambiente na zona envolvente do rio, refere o comunicado do Ministério dos Recursos Naturais. O ministro Sergey Donskoy garante que já está a tratar da situação pessoalmente.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

De acordo com a CNN, o rio não está ligado à rede pública de abastecimento, pelo que não há perigos imediatos para a saúde dos residentes de Norilsk, uma cidade situada na zona gelada do norte da Rússia.

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.