São as mais recentes e esclarecedoras imagens do planeta Marte. O Rover Curiosity andou a explorar o monte Sharp, no nosso vizinho encarnado, e enviou-nos fotografias coloridas das formações rochosas marcianas como nunca as tínhamos visto. Captadas a 8 de setembro deste ano, a região de Murray Buttes foi a protagonista da sessão fotográfica do veículo enviado pela NASA em 2011 para o planeta vermelho.

Em 2012, o Rover da NASA chegou a Marte para explorar uma montanha descoberta em 1970. Era uma montanha que parecia essencialmente feita de rochas sedimentares que se elevavam a 5,5 quilómetros de altura em relação ao vale em que se encontrava, ali no meio de Gale, uma cratera absolutamente colossal da superfície marciana. Esta região despertava atenção na comunidade científica porque tinha algo de familiar: parecia o oeste norte-americano, cheia de buttes (um monte isolado com o cimo semelhante a um planalto) e de mesas (é um acidente geográfico, um monte de topo plano rodeada por escarpas).

Este é um mundo que está a 225 milhões de quilómetros do nosso. Veja-o nas fotogalerias.