Um grupo de cientistas japoneses afirmou, num estudo publicado esta segunda-feira no Nature Geoscience, que os grandes terramotos são responsabilidade da Lua quando esta se encontra na fase de Lua Cheia ou de Lua Nova. As conclusões foram retiradas pela equipa de geólogos coordenada por Satoshi Ide (Instituto de Investigação Sísmica da Universidade de Tóquio) após analisar as fases lunares e as forças das marés que se registam nas semanas anteriores a grandes terramotos, ou seja, aqueles cuja magnitude é superior a 5.5 na escala de Richter.

De acordo com o estudo, a análise dos sismos nas últimas décadas sugere que há correlação estatística entre a amplitude das marés (que são determinadas pelas fases lunares) e grandes sismos, como o que abalou Sumatra em 2004 ou Tohoku-oki em 2011. No entanto, a relação que estes cientistas encontraram não se verifica em sismos cuja magnitude na escola de Richter está abaixo dos 5.5.

O que as experiências dos japoneses dizem é que as placas tectónicas, que se movem por cima da camada magmática da Terra, podem ser “empurradas” pelas forças das marés. Essas forças são sempre maiores quando estamos em Lua Cheia ou Lua Nova, que acontece quando a Lua está mesmo por cima de nós ou então mesmo por cima dos nossos antípodas.