O Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol abriu um processo disciplinar ao vice-presidente do Benfica Rui Gomes da Silva por declarações proferidas no programa Dia Seguinte, da SIC, segundo avança o Jornal de Notícias. O Conselho de Disciplina reuniu-se esta terça-feira para analisar as incidências da quarta jornada da primeira liga e, no final, decidiu instaurar um processo disciplinar ao ex-ministro de Santana Lopes.

O benfiquista Rui Gomes da Silva é acusado de violar o artigo 140.º-A do Regulamento de Competições, segundo o Record.

Em causa está a alegada violação do artigo que determina que “os dirigentes e funcionários das sociedades desportivas e dos clubes que participem, na qualidade de intervenientes regulares, em programas televisivos, podem ser sancionados com uma suspensão a fixar entre o mínimo de oito dias e o máximo de três meses e, acessoriamente, uma multa”, caso de “forma excessiva, ameaçarem, protestarem ou adotarem atitude incorreta para com os elementos da equipa de arbitragem”.

Segundo o jornal desportivo Record, perante o processo, Rui Gomes da Silva pode seguir o exemplo de Augusto Inácio, que abandonou o cargo que ocupava no Sporting, no departamento de relações externas, ou pode pedir “substituição” no painel de comentadores do programa de comentário desportivo na SIC.