Separador-NORTE

A Câmara Municipal de Viana do Castelo oferece, esta sexta-feira e sábado, o Festival Viana Bate Forte. Pelos três palcos espalhados pela cidade – Palco da República (na Praça da República), o Palco de Pedra (na Porta Mexia Galvão) e o Palco da Erva (na Praça da Erva), vão passar Carminho, Capicua, Dj Ride, Samuel Úria, Marta Ren, Overule, Uxía, Salto, LST Lisboa String Trio, Virgem Suta, Nothing Places, Beatriz, Filho da Mãe, Budda Power Blues, EL Puto Coke, Nuno Prata, Peixe e Coletivo 258. Tudo com entrada livre. Os concertos têm início às 20h00 e terminam às 03h00

O Festival Para Gente Sentada, em Braga, está esgotado há dias. Mas não há motivo para ficar em casa a chorar. O Centro Cultural Vila Flor celebra 11 anos de vida com um espetáculo de entrada gratuita. O trio britânico The Tiger Lillies leva a Guimarães, na noite de sábado, um espetáculo que é um tributo a Edith Piaf. Mas que não se imagine uma banda em palco a tocar músicas da cantora francesa. O melhor é aparecer um pouco antes das 22h00, sentar-se no Grande Auditório e surpreender-se.

Este vai ser um fim de semana marcado pela rentrée de vários teatros nacionais e municipais. O Teatro Municipal do Porto, por exemplo, começa a temporada com uma estreia absoluta da companhia Mala Voadora: “Moçambique“. Os três elementos mais antigos da Mala Voadora nasceram em Moçambique, entre os quais Jorge Andrade, que escreveu o texto e dirige esta peça de teatro, que vai estar em cena no Rivoli, sexta-feira às 21h30 e sábado às 19h00. Os bilhetes custam 7,50 euros.

gin tasting

No sábado, a partir das 15h00, o gin invade Serralves. © Fabrice Demoulin / Divulgação

O NOS D’Bandada acontece no sábado, o que significa que o centro do Porto vai ser palco de dezenas de concertos, entre os quais You Can’t Win, Charlie Brown, Orelha Negra, First Breath After Coma, Gin Party Soundystem, Cachupa Psicadélica, Cave Story, Chibazqui, Filho da Mãe, Miguel Araújo, Quelle Dead Gazelle, Salto, The Sunflowers.e Nuno Lopes, ator premiado em Veneza e que regressa ao Porto na pele de DJ. Entre as novidades, destaque para a Noite Africana no Coliseu, com Bonga, Kimi Djabaté e Selma Uamusse, um ciclo de cinema documental e o regresso do mítico Club Kitten. O acesso é livre em todos os espaços mas, nos mais pequenos, o melhor é chegar bem cedo para assegurar um lugar.

Pode Macbeth, possivelmente o drama mais sangrento de William Shakespeare, fazer sorrir? A Companhia do Chapitô quis fazer esse teste e mostra a sua adaptação esta sexta-feira, às 21h30, no Teatro Municipal de Matosinhos — Constantino Nery. Os bilhetes custam 7,50 euros, cinco para crianças até aos 14 anos, estudantes e maiores de 65 anos.

Para além da arte contemporânea, este sábado a bebida da moda vai estar em destaque em Serralves, com o regresso do GIN Tasting. Com uma novidade: pela primeira vez, o evento alarga a montra a outras bebidas espirituosas, como o uísque, rum, vodka, tequilha e a cachaça. Mais de 60 marcas representadas, convidados mixologistas, programa paralelo de workshops e masterclasses, harmonizações com sushi e atuações de DJs fazem o resto. A entrada custa 20 euros e inclui copo de prova e direito a três bebidas.

Separador-CENTRO

Coimbra acolhe a estreia nacional de “Cut, frame and border”, performance da realizadora e encenadora brasileira Christiane Jatahy, a partir do filme “Short Cuts” (“Os Americanos”, na versão portuguesa, 1993), de Robert Altman. Relações, quotidianos, violência, diferenças sociais, uma crónica da vida na cidade, para ver no Convento de São Francisco, sexta-feira, às 18h00.

“Sou a árvore do Outono”, cantam os portugueses Capitão Fausto na canção “Maneiras Más”. Agora que o bom tempo ameaça deixar-nos, é bom perceber que a banda portuguesa não se ficou só pelos festivais de verão e vai continuar a levar a música aos diferentes palcos do país. Para ver o próximo concerto não é preciso esperar pelo outono: acontece esta sexta-feira, às 21h30, no Cine-Teatro Avenida, em Castelo Branco. A entrada custa oito euros.

A 21ª edição do ACASO – Festival de Teatro, começa na quinta-feira e prolonga-se até 30 de outubro, com cerca de 25 espetáculos em várias localidades da região centro, entre teatro, música, performance e poesia. Na sexta-feira há “Teatro Solto” no Espaço O Nariz, onde também terá lugar a performance “Vinhoterapia reikiana”, no sábado. No final do primeiro fim de semana do festival, “Contos ao Pôr-do-Sol” levam histórias, música e outras artes à encosta da Nossa Senhora da Encarnação.

Separador-SUL

Como assim, o Zé Pedro faz 60 anos? Para celebrar o aniversário do eternamente enérgico guitarrista dos Xutos e Pontapés, a noite de sexta-feira na discoteca Lux, em Lisboa, vai ser especial, longa e rock’n’roll. A partir das 23h00 há concertos d’Os Pontos Negros e das Pega Monstro, aos quais se seguem sessões de DJ set de Legendary Tigerman, Dead Combo, Cláudia Guerreiro (dos Linda Martini), Evil Ramos & The Barbarians e, por fim, será o próprio aniversariante a pôr discos. A entrada custa 10 euros e os bilhetes vão estar à venda à entrada, na própria noite, a partir das 22h00.

O Queer Lisboa comemora 20 anos de cinema dedicado às temáticas gay, lésbica, bissexual, transgénero (LGBT) já a partir desta sexta-feira. Pelo Cinema São Jorge e a Cinemateca Portuguesa vão passar 114 filmes, de 27 países, com “Absolutely Fabulous: The Movie”, a ser o eleito para a noite de abertura. Esta adaptação ao cinema de Mandie Fletcher, baseada na série da BBC “Absolutamente Fabulosas”, passa às 21h00 (repete sábado, às 17h15), no São Jorge. A retrospetiva dedicada ao realizador britânico Derek Jarman (1942-1994), nome consagrado e influente do cinema queer, marca esta edição, cujo programa completo pode ser visto aqui.

O próximo domingo marca o encerramento do Brunch Electronik in the Park, que levou música e convívio à Tapada da Ajuda, em Lisboa, durante o verão. Com o outono à espreita, o melhor é aproveitar este último suspiro de verão. A música começa com Nelson Lobo, às 14h30. Às 17h30 entram em cena DJ Tennis e Job Jobse. O terceiro e último ato pertence a Mind Against, das 21h30 às 23h30. Os bilhetes custam nove euros online ou 10 euros se comprados à porta do recinto, no próprio dia.

O RIO de Jez Buttterworth_fotografia Jorge Gonçalves (5)

Rúben Gomes protagoniza “O Rio”, com encenação de Jorge Silva Melo. © Jorge Gonçalves / Divulgação

Os Artistas Unidos abrem a sua temporada esta semana com “O Rio“, de Jez Butterworth. A encenação de Jorge Silva Melo foi apresentada pela primeira vez em Londres há dois anos, e mostra ao público um homem que “trouxe uma nova namorada para a sua isolada cabana rural para passar o fim de semana e iniciá-la nas alegrias transcendentes da pesca noturna de truta”. Mas ela desaparece. E vai reaparecer transformada em outra pessoa. Com Rúben Gomes, Inês Pereira, Vânia Rodrigues e Maria Jorge, para ver até 22 de outubro, terça e quarta-feira às 19h00, quinta e sexta às 21h00, sábados às 16h00 e às 21h00. Os bilhetes custam 10 euros. Saiba mais aqui.

A temporada sinfónica do Teatro Nacional de São Carlos começa, habitualmente, com um concerto da Orquestra Sinfónica Portuguesa no CCB, com direção musical da maestrina Joana Carneiro. Este setembro não será diferente e, no dia 18, às 17h00, o público poderá ouvir o concerto para violoncelo de Witold Lutoslawski (1913 – 1994), com a presença do violoncelista Johannes Moser. Segue-se o a Sinfonia n.º 4 em Mi bemol maior, Romântica, de Anton Bruckner (1824 – 1896). Bilhetes a partir dos cinco euros.

O ponto de encontro é no Parque de Merendas junto ao Castelo de Sesimbra, às 17h00 de domingo. O grupo vai descer a encosta sul do Castelo com vistas privilegiadas sobre a baía de Sesimbra, percorrer toda a zona do Porto de Pesca em direção ao mar e a um caminho de terra que levará à entrada para a descida da Praia Ribeira do Cavalo. Depois, é continuar em frente até entrar num caminho de pé-posto de volta ao Castelo de Sesimbra e de onde o grupo poderá, então, cumprir o objetivo deste passeio de fim de verão: ver a Baia de Sesimbra e, de regresso ao Castelo, ver o pôr-do-sol. Há lá maneira mais bonita de fechar o fim de semana? O passeio guiado alonga-se durante nove quilómetros e a inscrição custa 10 euros.

Terry Bradley painting

Uma das pinturas de Terry Bradley, em exposição em Vilamoura.

A Galeria V-Art, espaço de exposições da Marina de Vilamoura, recebe a partir de sexta-feira obras de dois artistas internacionais: o pintor Terry Bradley e a escultora Agnetha Sjogren. O irlandês Terry Bradley, que estará presente na inauguração, vai mostrar oito quadros de cores vivas que retratam, essencialmente, mulheres em ambiente de diversão como discotecas e bares da Irlanda. Já a escultora sueca, reconhecida pelas suas esculturas de cães sob a marca Dogs by Agnetha, traz cinco peças de edição limitada, feitas em aço inoxidável e em bronze, em tamanhos diferentes. Cães que não ladram, mas também não mordem, pelo que quem tem medo de cães — como a artista — é bem-vindo.