A União Europeia (UE) decidiu prolongar por mais seis meses as sanções económicas à Rússia pelo envolvimento nos conflitos no leste da Ucrânia, que vigorarão até 15 de março de 2017, foi divulgado em Bruxelas.

As sanções consistem no congelamento de bens e na proibição de viajar aplicados a 146 pessoas e 37 entidades.

As sanções à Rússia devem-se a “atos praticados contra a soberania, a integridade territorial e a independência da Ucrânia”.

A decisão, adotada por procedimento escrito, vai ser publicada no Jornal Oficial da UE na sexta-feira.