As autoridades dos Estados Unidos da América vão exigir ao Deutsche Bank o pagamento de uma multa recorde de 14 mil milhões de dólares (12,5 mil milhões de euros), disse à agência AFP fonte ligada ao processo, sob anonimato.

Esta é uma exigência do Departamento de Justiça norte-americano para que chegue ao fim um processo judicial em que o Deutsche Bank é acusado de ter tido um papel relevante na crise financeira mundial de 2008. Em particular, o banco alemão foi investigado pelos empréstimos imobiliários de baixa qualidade, os designados subprime.

Esta multa seria a mais elevada alguma vez infligida a um banco estrangeiro nos EUA, bem à frente dos 8,9 mil milhões aplicados em 2014 ao francês BNP Paribas, por violação de embargos aplicados pelos EUA.

Em comunicado, o banco anunciou que não tenciona pagar um valor tão elevado. “O Deutsche Bank não tem qualquer intenção de chegar a um potencial acordo neste processo por valores próximos dos citados”, disse a instituição, sublinhando ainda que “as negociações estão apenas a começar”.