441kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Sextortion. Sabe para quem se está a despir na net?

Este artigo tem mais de 5 anos

A GNR lançou uma campanha com vídeos para alertar os adolescentes e jovens para os perigos de se exporem sexualmente nas redes sociais.

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

“Ena, tantas raparigas giras.” Rapaz conhece rapariga num site de encontros amorosos. Se até é ela que mete conversa primeiro, é porque está mesmo interessada. Começam a falar, as coisas esquentam rapidamente e, num abrir e fechar de olhos, já a miúda está a despir-se em frente à webcam. “Agora és tu”, diz-lhe ela. Ele vai na onda, entusiasmado. Despe-se para a Maria. Pouco depois, a surpresa. “O jogo terminou.”

Este é o guião de um vídeo que a GNR publicou esta quarta-feira no Facebook. A polícia quer alertar para os perigos do sextortion, ou seja, a extorsão de dinheiro em troca da não publicação de imagens ou vídeos de cariz sexual.

Trata-se de uma colaboração entre a GNR e uma organização espanhola, Pantallas Amigas, que se dedica à promoção da segurança de crianças e jovens na internet.

Já no ano passado a Polícia Judiciária tinha lançado uma campanha de alerta contra o sextortion. Em 2015 houve 68 homens a apresentar queixa por chantagem deste género. O crime é cada vez mais frequente e muito difícil de investigar, uma vez que pode ser feito a partir de qualquer ponto do mundo.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Loja Observador Lifestyle

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.