Uma mochila com cinco dispositivos suspeitos foi encontrada num caixote de lixo em Elizabeth, New Jersey, a cerca de 120 quilómetros de Chelsea, Nova Iorque, onde este sábado à noite uma explosão provocou 29 feridos. Este foi o terceiro local onde as autoridades americanas detetaram bombas improvisadas durante este fim de semana.

Segundo a CNN, a mochila foi encontrada perto de uma estação de comboios e terá sido feita uma explosão controlada no local. A mochila, informa ainda o autarca Chris Bollwage, foi localizada num caixote do lixo por dois homens que a retiraram do caixote do lixo, pensando poder encontrar algo de valor. Quando a dupla viu fios e um tubo a sair da mochila informou de imediato a polícia. Eram 20h47 de domingo (hora local).

A polícia encontrou no interior da mochila cinco dispositivos, um deles acabou por rebentar numa explosão controlada com recurso a um drone levada a cabo pelas autoridades. O FBI esteve no local a recolher elementos de prova. Chris Bollwage garante não ter havido qualquer ameaça à segurança durante esta operação, apesar de testemunhas no local relatarem aos jornais um “grande estrondo.”

A circulação ferroviária, segundo a ABC, foi interrompida durante a operação policial.

Este foi o terceiro local onde foram encontradas bombas improvisadas durante este fim de semana nos Estados Unidos. Na noite de sábado, uma explosão no bairro de Chelsea, em Nova Iorque, provocou 29 feridos (um com gravidade). Testemunhas citadas por meios de comunicação locais dizem que se tratou da explosão de um artefacto que estava dentro de um caixote de lixo, na Rua 23, perto da Sexta Avenida. Um segundo dispositivo, encontrado numa panela de pressão que estaria ligada a um telemóvel, foi entretanto desmantelado na Rua 27. Terão sido engenhos semelhantes a estes os usados, em 2013, no ataque mortífero na Maratona de Boston.

Também na manhã de sábado uma bomba rebentou num caixote do lixo, em Jersey Shore, no Seaside Park (New Jersey). A explosão aconteceu momentos antes do início de uma habitual corrida de cinco quilómetros que visava angariar fundos para o Corpo de Fuzileiros Navais. Não houve feridos. As autoridades acreditam que a explosão não fez vítimas porque o evento estava atrasado.

Nenhum destes ataques foi reivindicado e embora as autoridades acreditem não estarem relacionados com o terrorismo internacional, são vistos como “ataques terroristas”. Resta às autoridades investigar e perceber quais as motivações.

Já o ataque, também registado na noite de sábado, num centro comercial do Minesota foi reivindicado pelo Estado Islâmico. Aqui não houve recurso a engenhos explosivos. Foi um homem, que o Estado Islâmico diz ser seu combatente, que atacou oito pessoas com uma faca. O suspeito, que vestia a farda de uma empresa de segurança, fez referências a “Alá”. Acabou morto pela polícia.