O excedente da conta corrente da zona euro caiu para 21 mil milhões de euros em julho, face aos 26,7 do mesmo mês de 2015 e aos 29,5 mil milhões registados em junho, divulga o Eurostat.

Segundo o gabinete de estatísticas da União Europeia (UE), também o saldo da conta de bens diminuiu na zona euro em julho para um excedente de 26,4 mil milhões de euros (30,7 mil milhões homólogos e 32,3 mil milhões em junho).

O saldo da conta de serviços aumentou em termos homólogos de 4,1 mil milhões de euros para 4,9 mil milhões de euros, mas o excedente recuou na variação em cadeia, face aos 6,9 mil milhões registados em junho.

Já a conta de rendimentos primários viu o excedente crescer em ambas as comparações para os 3,4 mil milhões de euros (2,9 mil milhões em julho de 2015).

O défice da conta de rendimentos secundários na zona euro agravou-se para os 13,7 mil milhões de euros, que compara com os défices de 11,1 mil milhões (na comparação homóloga) e de 10,1 mil milhões de euros (de junho).

No que respeita ao conjunto dos Estados-membros da UE, o excedente da conta corrente fixou-se nos 8,4 mil milhões de euros em julho, face ao de 10,3 mil milhões do mês homólogo de 2015 e aos 15,3 mil milhões de junho.