É com alguma segurança que podemos afirmar que toda a gente conhece Winnie The Pooh. Se não conhece as aventuras, conhece pelo menos a figura do urso amoroso. Muito por força do marketing da Disney, que há 50 anos detém os direitos de exploração da personagem, certo é que a popular figura continua a derreter os corações dos mais novos (e não só), mesmo quando fica preso num pote de mel.

Para celebrar as personagens, mas também o autor dos livros, A. A. Milne, sairá em outubro, no Reino Unido, a nova história: The Best Bear in All the World. Para fazer as delícias dos fãs e para dar continuidade às aventuras, os quatro autores do novo livro conseguiram a autorização para criar uma nova personagem: um pinguim.

108416199_winnie_the_pooh-large_trans++sg5N_5Zvkb70PBAO8TAYQu2QY094EeLx02KBzYj-oj4

Este é o Pinguim, o novo amigo de Winnie. As ilustrações do novo livro são de Mark Burgess.

Um dos autores do livro, Brian Sibley contou ao The Telegraph que teve a ideia para a nova personagem ao ver uma fotografia de família de A. A. Milne, onde o autor brincava com o seu filho e os seus peluches. Além disso, Sibley acrescentou um detalhe importante: “Pooh encontrar um pinguim não é uma ideia mais descabida do que encontrar um canguru ou um tigre no bosque. Por isso, comecei a pensar no que poderia acontecer se, num dia de neve, o Pinguim encontrasse o caminho para a vizinhança de Pooh…”.

[recorde aqui a música de Winnie The Pooh]

A história de Winnie The Pooh começa muito antes da publicação do livro em 1926, com a assinatura de de A. A. Milne. Remonta ao ano de 1914, em Winnipeg, no Canadá, quando o veterano da Primeira Guerra Mundial Harry Colebourn comprou uma cria de urso a um caçador e lhe deu o nome de Winnie. Durante algum tempo esta cria tornou-se a mascote do pelotão de Veterinários do Exército que, na altura, costumavam tratar apenas cavalos.

Quando chegou a hora de o pelotão partir, Harry pediu uma licença para poder levar a cria para Londres e a entregar ao Zoo. E foi aqui que o pequeno Christopher Robin Milne de 4 anos se encantou pela ursa.

Começa aqui a história literária que todos conhecemos. O pai do rapaz, A. A. Milne, começou a criar histórias à volta do urso Winnie juntando-lhe todos os amigos peluches do seu filho e algumas recordações da sua própria infância.

Christopher_Robin_Milne

Christopher Robin Milne em criança

Da vida real para as páginas de aventuras, surge um bosque quase encantado onde vive um único humano, o menino Cristóvão, rodeado de amigos: Pooh, Coelho, Tigre, Efalante, Rú, Piglet, Coruja, Kanga, Toupeira e Igor.

A verdadeira ursa Winnie viveu no Zoo de Londres até 1934. A história que inspirou ainda hoje comove crianças.