A Bentley e a Lamborghini, duas das mais estatutárias e exclusivas marcas do Grupo Volkswagen, comunicaram que não vão participar naquele que é um dos maiores e mais importantes salões do automóvel da actualidade, o Paris Motor Show 2016.

O anúncio da decisão foi feito não pelas duas marcas, mas pela própria Volkswagen, explicando que esta opção não visa apenas um corte nos custos, mas também se prende com uma estratégia de marketing diferente.

A Bentley e a Lamborghini não são as primeiras marcas premium a informar que vão “ter falta” no certame parisiense. A Aston Martin e a Rolls-Royce também já esclareceram que não marcarão presença no Salão de Paris, opção igualmente adoptada pela Ford e pela Volvo. Entre os motivos apontados por estes construtores, estão, mais uma vez, o corte de custos, a implementação de novas estratégias em termos de exposições e, no caso do fabricante sueco, uma alteração nas prioridades comerciais.

Já no que concerne às duas marcas do Grupo Volkswagen, a Bentley justifica a decisão com uma aposta em exposições e salões mais pequenos, onde, dizem acreditar os responsáveis da marca, será mais fácil promover uma relação mais próxima e directa com cada cliente. Por seu lado, a Lamborghini sustenta que pretende escolher os salões em que participa de forma mais cuidada, dando preferência àqueles onde o mercado dos superdesportivos é mais forte.