A polícia alemã contabilizou entre janeiro e meados de setembro um total de 507 atos de violência xenófoba, quase o dobro dos ataques registados em 2015, num país onde dispararam as agressões a refugiados e a quem pede asilo.

O semanário “Der Spiegel” divulgou este sábado os números atualizados do Ministério do Interior sobre a violência racista na Alemanha, registando este ano 78 incêndios intencionais e sete tentativas de assassinato.

Os ataques a quem pede asilo, entre os quais se incluem os delitos de propaganda e de incitação ao ódio, superam os 1.800.

Segundo uma nota do Ministério do Interior remetida ao grupo parlamentar “Os Verdes”, o debate em torno da chegada de refugiados e da entrada de mais de um milhão pedidos de asilo reavivou “a retórica da resistência” de grupos como o “Movimento Identitário Alemanha”.

Esta semana, o Governo alemão alertou, na sua informação anual sobre o estado da unificação do país, que a paz social está em perigo perante a crescente xenofobia que se intensificou com a chegada de refugiados.