O antigo primeiro-ministro português, António Guterres, venceu a quinta votação informal para secretário-geral das Nações Unidas. Guterres teve 12 votos a favor, dois contra e um sem opinião, entre os 15 membros do Conselho de Segurança da ONU. Em segundo lugar, ficou Vuk Jeremić, atual presidente da Assembleia Geral da ONU e antigo ministro dos Negócios Estrangeiros da Sérvia, e em terceiro ficou Miroslav Lajčák, que é atualmente ministro dos Negócios Estrangeiros da Eslováquia.

Trata-se da última votação informal, antes de os membros permanentes do Conselho de Segurança poderem usar o seu direito de veto. António Guterres tem sido o mais votado em todas as votações informais:

  • 21 de julho: 12 a favor, 0 contra, 3 neutros.
  • 5 de agosto: 11 a favor, 2 contra, 2 neutros.
  • 29 de agosto: 11 a favor, 3 contra, 1 neutro.
  • 9 de setembro: 12 a favor, 2 contra, 1 neutro.
  • 26 de setembro: 12 a favor, 2 contra, 1 neutro.

Os membros do Conselho de Segurança podem apresentar três tipos de voto, consoante encorajam, desencorajam ou não expressam opinião relativamente ao candidato.

Aqui estão os resultados globais:

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A próxima votação, que está agendada para a primeira semana de outubro, vai destacar pela primeira vez os votos dos membros permanentes do conselho, que têm poder de veto sobre os candidatos.

Assim que um candidato reunir nove votos entre os 15 países membros e aprovação de todos os membros permanentes – China, França, Reino Unido, Rússia e Estados Unidos – o conselho recomendará o seu nome para aprovação pela Assembleia-Geral da ONU, que reúne representantes de 193 países.

A organização espera ter encontrado o sucessor de Ban Ki-moon, que termina o seu segundo mandato no final do ano, durante o outono.