Os legisladores franceses votaram favoravelmente para que exista, já no próximo verão, um parque nudista na periferia de Paris. A votação ocorreu esta segunda-feira no país que é considerado como o destino de eleição para os nudistas.

Segundo David Belliard, vice-presidente do grupo ecologista parisiense, dois milhões de franceses praticam nudismo. A mesma fonte acrescenta que a grande evolução do nudismo exigia uma resposta da capital. Em França, a nudez em público é proibida, exceto em locais destinados para o efeito, e pode levar a uma multa de 15 mil euros e um ano de prisão.

Com mais de 100 praias destinadas a nudistas bem como vários campos de férias, a França torna-se no destino preferido para esta prática a nível mundial – informa Bruno Julliard, deputado em Paris. Deste modo, a França quer conseguir responder à elevada procura. Esta prática já é possível em algumas cidades europeias como Barcelona, Berlim e Munique.

O que ainda falta definir é o local. Segundo o jornal britânico The Guardian, o espaço poderá se estabelecer na zona oeste ou este do parque Bois de Boulogne. Bruno Julliard acrescentou que é necessário encontrar um sítio que não perturbe ninguém. Jacques Frimont, vice-presidente da Associação para a Promoção do Nudismo em Liberdade (APNEL) disse ao Independent que é necessário desassociar a prática com o exibicionismo sexual.

Um restaurante onde é possível sem roupas, The Bunyadi, fez um enorme sucesso em Londres e por isso vai abrir portas em Paris.