José Manuel Durão Barroso encontra-se a receber a reforma antecipada pelos seus serviços à frente da Comissão Europeia desde 01 de abril deste ano, disse esta quarta-feira à Lusa fonte oficial da Comissão em Bruxelas.

“Um antigo membro da Comissão tem o direito a uma pensão vitalícia a partir da data em que alcance os 65 anos de idade”, mas “pode pedir que o início do pagamento dessa pensão comece aos 60 anos”, informou a Comissão.

Nesse caso, indicou ainda a mesma fonte, “aplica-se um coeficiente de redução”, que, no caso de Durão Barroso é de 0.7., pelo que o ex-presidente da Comissão Europeia estará a receber uma pensão um pouco acima dos 7 mil euros.