O funeral de Jacob Hall, o menino de seis anos morto por um adolescente de 14, na Townville Elementary School, na Carolina do Sul, nos EUA, foi um evento, no mínimo, especial.

É que o menino era fã de super-heróis, pelo que foram todos convidados a vestir-se a rigor para a sua cerimónia fúnebre, esta quinta-feira de manhã. As 1.500 pessoas presentes no funeral, entre elas muitas crianças, fantasiaram-se de Batman, Super-Homem, Capitão América, Tartarugas Ninja, entre várias outras personagens.

Segundo a ABC News, durante a cerimónia, um orador disse que as histórias de super-heróis são sobre o bem vs. o mal. “Nós vivemos num mundo negro” mas “o bem” vai ganhar, disse, acrescentado que Jacob diria à comunidade para voltar à escola e provar que o mal não ganhou.

Os pais de Jacob, Renae e Rodger Hall, desabafaram:

O Jacob entrou nas nossas nossas vidas há seis anos e quatro meses atrás e mudou-as por completo. Ele mostrou-nos como amar, rir e sorrir mesmo nos dias em que não queríamos. Deus deu-nos o Jacob e ele foi levado para longe de nós num ato sem sentido.”

Nós sabemos que o Jacob já perdoou aquela criança pelo que ela fez e à sua família porque esse era o tipo de criança que ele era. (…) Palavras não conseguem expressar o quanto nós sentimos a sua falta.”

O tiroteio que vitimou o menino de seis anos aconteceu no passado dia 28 de setembro e feriu Jacob, uma outra criança e uma professora.

Após o ataque, Jacob foi hospitalizado em estado grave, acabando por morrer no dia 1 de outubro.

O atirador está a ser acusado, no tribunal de menores, pelo tiroteio, pelo assassinato de Jacob e pela morte do seu próprio pai, mais cedo naquele dia.