A Unitel vai passar a controlar a maioria do capital do Banco de Fomento Angola (BFA), depois de expressar o seu acordo com os termos propostos pelo BPI em meados de setembro, anunciou na noite de sexta-feira a instituição bancária portuguesa.

Em comunicado colocado no sítio na internet da Comissão do Mercado de valores Mobiliários, o BPI detalhou que aquele acordo vai traduzir-se na venda de 2% do capital social do BFA à Unitel, que passa a ter 51,9% e o BPI 48,1%.

Esta operação depende de algumas condições, designadamente o recebimento pelo BPI do preço acordado (28 milhões de euros), em Portugal.

O BPI satisfaz, assim, a exigência do Banco Central Europeu de reduzir a exposição da instituição a Angola. Isto porque o BPI deixa de controlar a maioria do capital do BFA e passa a contabilizar o risco dessa exposição de forma diferente. Já Isabel dos Santos cumpre o objetivo de dominar o BFA, um banco formado de raiz em Angola pela equipa de Fernando Ulrich.