O Governo está a trabalhar em medidas para ajudar os bancos a vender ativos no quadro de um plano para resolver o problema dos créditos problemáticos, afirmou o ministro das Finanças numa entrevista à Bloomberg.

“Estamos a preparar um pacote legislativo que vai permitir aos bancos obter mais valor na reestruturação dos seus empréstimos”, adiantou Mário Centeno numa entrevista feita em Washington esta sexta-feira. Isto significa, acrescentou, que será mais fácil aos bancos vender estes ativos porque serão valorizados, graças a um modelo mais flexível. Desta forma, pretende-se aliviar as perdas que os bancos terão de reconhecer na passagem destes ativos para terceiros, que no atual contexto seriam vendidos com um grande desconto em relação ao valor de balanço.

O Executivo português vai iniciar de forma muito séria a discussão do tema com a Comissão Europeia ainda no mês de outubro, adiantou.

Outra medida que está a ser preparada passa pelo modelo de saída dos empréstimos em incumprimento dos balanços bancários. “Estamos também a trabalhar numa solução, sob a condição de não envolver ajudas de Estado”. O veículo que ficar com esses créditos terá de ter a participação dos bancos e do setor privado, sublinhou Centeno.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O Governo e o Banco de Portugal têm defendido a necessidade de criar um veículo para gerir os ativos problemáticos da banca, uma espécie de banco mau que possa apoiar todo o setor bancário.

.