Esta terça-feira a Vodafone Portugal inaugurou em Lisboa o TV Hub, um Centro de Competências que irá desenvolver aquilo que o grupo considera ser a Televisão do Futuro para os diferentes mercados onde operam. Atualmente existem três Centros de Competências da Vodafone Portugal (Operações de Rede, Internet of Things e TV Hub) que contam com 450 quadros especializados em Portugal.

A Vodafone conta com 500 milhões de potenciais utilizadores para este novo serviço que, como foi possível verificar na demonstração feita nas instalações do TV Hub, vai contar com transmissão em diferentes dispositivos (televisão, computador, smartphone, tablet e smartwatches), gravação de programas na cloud, Catchup TV — possibilidade de ver os programas dos últimos sete dias, My TV — área dedicada a cada utilizador do serviço que guarda automaticamente a referência aos programas vistos ou que estão a ser seguidos e ainda o Live on TV — possibilidade de ver ao vivo e em direto qualquer transmissão feita através de um smartphone, tablet ou câmaras GoPro.

IMG_6223

Secretário de Estado das Infraestruturas, Guilherme d’Oliveira Martins, e o Diretor Executivo da Vodafone Portugal, Mário Vaz, no lançamento do TV Hub.

A estrutura deste novo Centro de Competências possui quatro áreas principais:

  1. Produto — São analisadas as necessidades de cada país onde a empresa se encontra, negoceia-se a implementação da Vodafone TV e a composição do produto;
  2. Desenvolvimento — Desenhar a solução à medida dos requisitos de cada mercado e coordenar o desenvolvimento com os parceiros;
  3. Engenharia — Trata-se da integração da solução nos diversos países onde a marca está presente;
  4. Operações — Monitorização das diversas operações envolvidas no projeto.

O Secretário de Estado das Infraestruturas, Guilherme d’Oliveira Martins, foi responsável pela inauguração do espaço no edifício da Vodafone no Parque das Nações, em Lisboa. Presente no evento estava ainda Mário Vaz, Diretor Executivo da Vodafone Portugal.

O TV Hub conta com 80 engenheiros especializados para desenvolver este serviço. Mário Vaz confirmou que apostaram em pessoas já com experiência mas “também em jovens saídos da faculdade”. A Vodafone está presente em 2,5 milhões de lares e empresas e possui 33 mil quilómetros de fibra ótica espalhados pelo país.