Os consumidores vão começar a receber nos pontos de venda informação sobre os benefícios do consumo de leite, quer através de imagens ou sons nas lojas, quer através dos sites ou nos folhetos promocionais das marcas.

A campanha de esclarecimento foi esta terça-feira anunciada no Ministério da Agricultura, numa iniciativa que juntou toda a fileira do leite, desde os produtores até à distribuição, e os profissionais de saúde, representados na Direção-geral de Saúde e na Associação Portuguesa de Nutricionistas (APN), que disponibiliza um livro eletrónico sobre o leite no seu site e que pode ser gratuitamente descarregado.

É a primeira vez que os parceiros se juntam e vêm ao ministério apresentar uma iniciativa tão importante para a saúde e economia agrícola”, disse o ministro da Agricultura, Capoulas Santos, à margem da cerimónia, congratulando-se pelos “esforços conjuntos” para chamarem a atenção para as boas qualidades do leite.

O governante disse que “nos últimos meses ou anos, o setor do leite tem sido alvo de sucessivas campanhas de destruição da imagem“, o que tem consequências económicas e na “boa alimentação” dos consumidores.

A diretora-geral da Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED), Ana Isabel Trigo Morais, explicou ainda que o objetivo da campanha é o de levar a mensagem do benefício do consumo de leite a todos os pontos de venda do país e “transformar” o comportamento do consumidor, ajudando a fileira do leite.

Helena Real, da Associação Portuguesa de Nutricionistas (APN), defendeu que o leite é um alimento com muitas proteínas de alto valor biológico e vitaminas, sendo um alimento muito saudável, mas não indispensável.

Quando escolhemos um leite devemos olhar para o rótulo e ver as suas propriedades“, explicou, defendendo ainda a importância de saber ler se o leite é nacional, para preservar a economia nacional, e se é oriundo de uma produção sustentável, mais benéfico em termos ambientais.

Quanto à existência de antibióticos no leite, respondeu: