A Galp e a Petrobras anunciaram o reforço da aliança estratégica que pode abranger a exploração, produção e infraestruturas fora do Brasil. As duas empresas assinaram terça-feira um memorando de entendimento que expande as áreas de cooperação, no mesmo dia em que a petrolífera portuguesa ultrapassou a EDP em capitalização bolsista, passando a ser a empresa mais valiosa da bolsa, valorizada em 10.378 milhões de euros.

O acordo prevê o reforço da cooperação na avaliação conjunta de oportunidades de exploração de petróleo e gás, bem como no desenvolvimento da produção e de infraestruturas em áreas de interesse comum, tanto no Brasil como noutras geografias.

A Petrobras chegou a participar nos projetos de pesquisa na costa portuguesa, em parceria com a Galp, mas cedeu a sua posição em 2013. Este reforço da cooperação surge num momento em que a petrolífera brasileira tenta ultrapassar a maior crise da sua história, na sequência do caso Lava-Jato.

O acordo inclui igualmente um programa conjunto de formação e de investigação aplicada, com foco em reservatórios carbonatados em águas profundas.

A Galp e a Petrobras são parceiras em diversos projetos de exploração & produção no Brasil, que incluem algumas das descobertas mais importantes da última década, como o campo Lula/Iracema, na bacia de Santos. O