O ministro dos Negócios Estrangeiros russo, Serguei Lavrov, anunciou esta quarta-feira conversações sobre a Síria com o homólogo norte-americano, John Kerry e representantes de potências regionais, no sábado em Lausanne, na Suíça.

O encontro, o primeiro desde que Washington congelou as conversações bilaterais sobre o cessar-fogo, foi combinado entre Lavrov e Kerry para “criar as condições para a resolução da crise síria” e prevê a participação dos chefes das diplomacias de “países chave na região”, segundo um comunicado do Ministério dos Negócios Estrangeiros da Rússia.

Numa entrevista à CNN, realizada esta quarta-feira, Lavrov afirmou que as conversações vão incluir a Turquia, a Arábia Saudita e possivelmente o Qatar.

“Gostaríamos de ter uma reunião neste formato reduzido, ter uma discussão consistente, não outro debate do género assembleia geral”, disse o ministro russo.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Fonte do Departamento de Estado confirmou a reunião à agência France-Presse, dizendo apenas: “Posso confirmar Lausanne, uma reunião com atores chave da região e com a Rússia”.

A reunião realiza-se num contexto de tensão entre o Ocidente e a Rússia provocada pelo fracasso do cessar-fogo e a intensa campanha de bombardeamentos de apoio ao regime sírio contra a cidade de Alepo.

Os Estados Unidos declararam o congelamento das conversações bilaterais a 3 de outubro e, juntamente com outros países ocidentais, acusaram Moscovo de crimes de guerra em Alepo.