O presidente da equipa de futebol Liniers, na Argentina, foi chamado à atenção devido a uma fotografia da Google Maps onde se vê que as linhas de golo do campo de futebol estão, digamos assim, um pouco tortas. E o mais extraordinário é que essas linhas já estão assim há mais de trinta anos, como se quem tivesse desenhado aquele “retângulo” fosse uma criança de tenra idade. Ou então as primeiras e desajeitadas tentativas de um aluno na primeira aula de geometria de acertar com as linhas. Porém só agora os dirigentes do futebol argentino pediriam para que o clube alterasse o erro.

Através das imagens captadas via satélite, o campo de futebol situado em Liniers, um bairro operário de Buenos Aires, percebe-se que as laterais são paralelas mas que, no entanto, as linhas de fundo estão tortas. É fácil de perceber, por exemplo, que uma das linhas que define a grande área é maior do que a outra.

Agora o clube está obrigado pela Associação de Futebol Argentina a alterar o erro até 15 de dezembro ou então arrisca o encerramento definitivo do campo. Marcelo Gomez, presidente do Liniers, disse que as autoridades só perceberam que as linhas estavam erradas depois de terem visto as imagens aéreas no Google Maps. “O campo funcionou sempre sem problemas,” garantiu Gomez à Associated Press.

“Sabíamos que era algo necessário corrigir um dia, mas agora ordenam-nos isto de repente.”

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O ex-jogador do Liniers, Silvio Fuentes, afirmou que para além de ter crescido praticamente dentro daquele campo, foi graças às deficiências daquelas linhas que conseguiu marcar golos de canto direto, os chamados “golos olímpicos”.

“Quando os treinos terminavam, eu ficava sempre a praticar pontapés de canto. Em toda a minha carreira posso dizer que marquei nove golos olímpicos e cinco deles foram no campo do Liniers”, afirmou Fuentes, que jogou ainda com Carlos Tevez na camadas jovens do Boca Juniors.

Especialistas afirmam que a desproporção da linha de golo pode não ajudar o jogador, mas também não distrai o guarda-redes.

“Ninguém ficava chateado ou incomodado com isto. As equipas rivais brincavam com a situação, sabiam todos que o campo fugia um pouco do normal”.