Três militares da Guarda Nacional Republicana (GNR) do destacamento de Torres Vedras começam, esta segunda-feira, a ser julgados no Tribunal de Loures acusados de perdoarem multas a automobilistas a troco de quantias monetárias ou bens alimentares.

A acusação incide sobre dois cabos e um guarda da GNR do destacamento de Torres Vedras, tendo os crimes ocorrido entre maio e novembro de 2013.

De acordo com o despacho de acusação, a que a agência Lusa teve acesso, “por diversas vezes os militares abordaram condutores que incorreram em infrações rodoviárias e, em troca de quantias monetárias ou de outras vantagens patrimoniais em género, como carne ou peixe, que solicitaram, não elaboraram ou prometeram não elaborar os respetivos autos de contra ordenação”

O despacho de acusação refere, ainda, que a abordagem aos condutores era feita no local e, posteriormente, via contacto telefónico.

O julgamento dos três militares da GNR de Torres Vedras, acusados dos crimes de corrupção passiva, tem início a partir das 14h no tribunal da Comarca de Lisboa Norte, em Loures.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR