Apesar dos rumores que vieram levantar dúvidas quanto ao futuro daquela que é a submarca da BMW para os veículos eléctricos, o fabricante bávaro acaba de dar um sinal de que o projecto “i”, no qual foram já investidos milhões de euros, é mesmo para continuar.

Foi o próprio CEO da BMW, Harald Krueger, quem, numa conferência de imprensa levada a cabo em Santa Mónica, nos Estados Unidos da América, revelou que foi já dada luz verde para a produção da versão descapotável do i8, embora não tenha adiantado quaisquer pormenores sobre o futuro desportivo topo de gama.

bmw-i8-spyder-12

O futuro i8 Roadster deverá chegar ao mercado em 2018

É expectável que o BMW i8 Roadster venha a protagonizar, a exemplo da versão integral, um acréscimo de potência, ainda que mantenha o mesmo grupo propulsor composto pelo já conhecido três cilindros 1,5 litros a gasolina, conjugado com motor eléctrico. Recorde-se que, na versão actualmente em comercialização, o modelo híbrido plug-in anuncia uma potência de 362 cv, a par de um binário máximo de 570 Nm. Sendo que, com a actualização que já se anuncia para 2018, é expectável que o valor suba para os 421 cv, permitindo ao i8 fazer ainda melhor que os actuais 4,4 segundos dos 0 aos 100 km/h.

Igualmente melhorada deverá ser a bateria que serve de base ao sistema, cuja potência deverá subir para os 10 kWh, contra os actuais 7.1kWh. Subida que, por outro lado, permitirá também um aumento da autonomia.

Segundo a Automotive News Europe, o BMW i8 Roadster deverá passar a fazer parte da oferta global da companhia em 2018.