Entre 1933 e 2000, é este o intervalo temporal que a exposição anunciada pela Academia Portuguesa de Cinema quer ilustrar. E, ao mesmo tempo que homenageia realizadores, atores e as equipas que fizeram as produções históricas, a Exposição de Cartazes do Cinema Português é o reconhecimento do trabalho de designers e ilustradores.

Esta exposição, que é inaugurada esta quinta-feira e que pode ser vista até dia 30 de novembro, divide-se por três espaços de Lisboa: na Cinemateca é possível ver cartazes do tempo do cinema mudo e também uma parte da exposição exclusivamente dedicada à obra de Manoel de Oliveira; na Sociedade Nacional de Belas Artes vai estar a maior parte das obras que compõem esta mostra; e no Hotel Tivoli Lisboa estará o núcleo dedicado aos filmes de José Fonseca e Costa.

Na galeria que pode ver acima, o Observador revela 15 dos cartazes que integram esta exposição, com o título do filme e o autor do cartaz.