478kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Quem é quem na luta por Mossul

Este artigo tem mais de 5 anos

Conheça os protagonistas da luta pela reconquista de Mossul, iniciada na segunda-feira pela coligação internacional, pelo exército iraquiano e por várias milícias e exércitos locais.

i

AFP/Getty Images

AFP/Getty Images

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

A batalha pela recuperação de Mossul (que pode entender ao detalhe neste Explicador), iniciada esta segunda-feira, é considerada uma das operações mais importantes na luta contra o Estado Islâmico. Trata-se do último bastião dos jihadistas no Iraque, e a recuperação da cidade pode representar um passo decisivo na erradicação da organização terrorista. Ao fim de apenas um dia, as forças armadas conseguiram derrubar as primeiras linhas de defesa do Estado Islâmico, mas os jihadistas já avisaram que “a América sairá derrotada e humilhada do Iraque”.

Num vídeo de propaganda divulgado na noite desta terça-feira, o Estado Islâmico mostra soldados a patrulhar as ruas de Mossul e explica: “Não há nenhuma pausa nos combates, estamos a reorganizar as fileiras e esperamos ordens para avançar em direção a outras posições”. O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, já reconheceu que será “um combate difícil”, mas garantiu que a coligação internacional que luta contra o Estado Islâmico vai sair vitoriosa.

Por seu lado, o Presidente da Síria, Bashar al-Asad, teme que a conquista de Mossul faça com que haja uma deslocação em massa de terroristas para a Síria. “Qualquer tentativa de cruzar a fronteira será considerada como um ataque à soberania e será repelido com total contundência”, assegurou já o regime sírio, em comunicado, citado pela imprensa internacional.

Para atrasar as operações, o Estado Islâmico tem estado a queimar petróleo em Mossul, para criar uma densa nuvem negra sobre a cidade e impedir os aviões inimigos de atacar.

Entre as forças que participam na ofensiva a Mossul, encontram-se, além do exército iraquiano e da coligação internacional, vários exércitos e milícias locais, como escreve o El Mundo. Conheça os protagonistas desta batalha.

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.