A Coreia do Norte voltou a fazer um lançamento falhado de um míssil esta quinta-feira, segundo as forças armadas norte-americanas e sul-coreanas, que, por estes dias, tentam intensificar as conversações para combater as ameaças nucleares da Coreia do Norte. Esta é mais uma tentativa falhada de lançamento de um míssil de médio alcance a partir da cidade ocidental de Kusong, depois de, no sábado, ter sido feita uma tentativa semelhante. Só nos últimos sete meses foram feitos pelo menos oito testes nucleares.

O lançamento surge numa altura em que os EUA e a Coreia do Sul acordaram, em Washington, seguir as resoluções do Conselho de Segurança da ONU e aumentar os esforços militares e diplomáticos para combater as ambições nucleares da Coreia do Norte. Também o Japão, de acordo com a agência Reuters, condenou a tentativa e avançou que iria apresentar um protesto formal junto da embaixada japonesa em Pequim.

Esta foi já a oitava tentativa frustrada de lançamento de um míssil por parte da Coreia do Norte em apenas sete meses. O míssil tinha um alcance de cerca de 3 mil quilómetros e podem ser ativados através de lançadores móveis de estrada. Em junho a Coreia do Norte lançou um míssil que percorreu metade da distância necessária para atingir o Japão.

As ambições nucleares da Coreia do Norte estão a atingir este ano, apesar de todas as resoluções aprovadas na ONU, proporções nunca antes vistas. E, de acordo com a Reuters, não vai ficar por aqui. Esta quinta-feira a agência espacial norte-coreanas terá dito já, em comunicado, que vão continuar os testes não obstante as objeções dos países vizinhos.