Restaurantes

TheFork Fest. 100 restaurantes de Lisboa e Porto a metade do preço

1.188

Entre 26 de outubro e 13 de novembro vai ser possível obter um desconto de 50% na conta (excluíndo bebidas) em cerca de 100 restaurantes de Lisboa e Porto. É a primeira edição do TheFork Fest.

Autor
  • Tiago Pais

TheFork Fest? O que é?

Chamemos-lhe uma espécie de Restaurant Week 2.0. Até porque quem organiza é a mesma empresa: a plataforma de reserva e avaliação de restaurantes TheFork. Mas se a intenção é semelhante — proporcionar experiências em restaurantes a preços bem mais simpáticos que o habitual –, as condições são diferentes: em vez de um menu fixo por 20€, os restaurantes aderentes vão fazer um desconto de 50% em toda a carta, excluindo bebidas. Isto, claro, durante um período limitado: de 26 de outubro a 13 de novembro (sendo que de 26 de outubro a 1 de novembro a promoção é exclusiva para clientes Millennium BCP)

A que se deve?

“Uma das críticas que mais temos ouvido em relação à Restaurant Week é que o cliente é obrigado a comer o menu que é imposto, sendo que certos restaurantes vão buscar produtos que não usam habitualmente para poder baixar o preço”, explica Sérgio Sequeira, country manager da TheFork para Portugal. Assim, é natural que a experiência em determinados restaurantes seja (ou possa ser) afetada por isso mesmo.

No TheFork Fest esse problema já não se põe. O desconto é válido para toda a ementa que estiver em vigor neste período. Ou seja, e partindo do princípio que os restaurantes aderentes não vão mudar a dita só para o efeito, o cliente vai ter uma refeição em tudo semelhante à de um dia normal. Só que com desconto. Um belo desconto. “Este é um evento que a TheFork já organizou, por exemplo, em Itália. E com muito sucesso”, diz Sérgio. É fácil perceber porquê.

Que restaurantes participam?

Quando a esmola é grande o pobre desconfia, certo? O ditado também é válido para este tipo de ações. Quando se fala em descontos — e tendo em conta as margens apertadas da restauração — o mais provável é vê-los associados a restaurantes de qualidade duvidosa. Mas os responsáveis do TheFork fizeram um esforço para que tal não acontecesse: “Fomos às estatísticas do site ver que restaurantes eram mais procurados e contactámo-los para fazer parte do evento”, revela Sérgio.

E de facto, a lista cedida em primeira mão ao Observador apresenta alguns nomes reputados, especialistas em diferentes tipos de cozinha: Restaurante do Chefe Cordeiro, Sea Me – Peixaria Moderna, Prego da Peixaria, The Decadente Restaurante & Bar, Arola, Café de São Bento, Carnalentejana, Moules & Beer, Moules & Gin, Midori, The Old House, O Nobre, Bastardo, Faz Figura, Faz Gostos ou Casa Galega. Isto em Lisboa. Já no Porto contem-se com nomes como The Blini, Gull, Antunes, Moules & Jugs, Coma, DeCastro Gaia, Em Carne Viva, éLeBê, Góshò ou Sushi&Douro. A lista completa pode ser consultada no site dedicado ao evento: aqui pode aceder aos restaurantes lisboetas, aqui aos de Cascais e aqui aos portuenses.

Como se pode reservar?

As reservas de mesa devem ser feitas exclusivamente via TheFork. E é importante referir que os restaurantes não têm a lotação toda disponível para o evento. “Pedimos 50% da capacidade, mas alguns deram-nos menos”, confirma Sérgio. Resumindo: não convém deixar para amanhã o que se pode reservar hoje.

O quê: The Fork Fest
Quando: De 26 de outubro a 13 de novembro (até 1 de novembro período exclusivo a clientes Millennium BCP)
Onde: Em cerca de 100 restaurantes de Lisboa e Porto
Site: TheFork Fest Lisboa / TheFork Fest Cascais / TheFork Fest Porto

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Conflitos

Mediterrâneo

Luis Teixeira

Huntington defendeu, como Braudel, que a realidade de longa duração das civilizações se sobrepõe a outras realidades, incluindo os Estados-nação em que se supôs que a nova ordem mundial iria assentar.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)