O ministro dos Negócios Estrangeiros do Iraque pediu às tropas turcas para se retirarem do território iraquiano e advertiu que a soberania do país será defendida “a qualquer custo”, numa entrevista divulgada, esta sexta-feira, no canal televisivo France 24.

“Queremos manter a cooperação com a Turquia, mas defenderemos a nossa soberania a qualquer custo. Não aceitamos qualquer tipo de interferência de países vizinhos ou de outros países”, declarou Ibrahim Al-Jaafari.

A Turquia dispõe de tropas estacionadas no Iraque, na base de Bashiqa, província de Ninive, para treinar voluntários iraquianos sunitas com vista à recuperação de Mossul, a segunda cidade iraquiana tomada pelo grupo extremista Estado Islâmico em junho de 2014.

Apesar dos pedidos de Bagdad, Ancara tem recusado retirar o seu contingente e assegura que a sua missão é apenas de treino. Os dois países partilham uma fronteira de 350 quilómetros.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Quando os turcos entraram em Bashiqa dissemos claramente que era uma violação da soberania iraquiana”, disse Al-Jaafari, adiantando ter o apoio da comunidade internacional neste assunto.

O ministro advertiu que “as forças políticas e militares” do Iraque estão vigilantes, acrescentando que a prioridade é “proteger a soberania iraquiana e a sua integridade territorial”.

Al-Jaafari esteve na quinta-feira em Paris para uma reunião internacional sobre Mossul, que está a ser alvo de uma ofensiva militar das forças iraquianas, apoiadas pelos 60 países que integram a coligação internacional contra o Estado Islâmico liderada pelos Estados Unidos.