Francisco Louçã, fundador do Bloco de Esquerda, afirmou na SIC Notícias que o Orçamento de Estado para 2017 tem “problemas” e que os serviços públicos estão no seu “limite”. Depois de ter elogiado o documento apresentado há uma semana, sobretudo pelo aumento das pensões, o ex-deputado do Bloco de Esquerda considerou existirem problemas no OE para 2017:

As escolas não têm funcionários, os hospitais têm muitas dificuldades, os transportes públicos estão um caos em Lisboa e no Porto”.

O comentador e professor de Economia explicou que um dos limites do Governo é não usar os recursos que gostaria, uma vez que “Portugal tem o superávit maior, antes de pagar os juros, de toda a União Europeia”. Para o ex-deputado a preocupação do Governo em pagar primeiro os juros é um “desperdício de dinheiro”.