Educação

Nota de Educação Física vai voltar a contar para o acesso ao ensino superior

1.337

A nota de Educação Física voltar a contar para o cálculo da média faz parte das ações que o Ministério da Educação está a estudar para "valorizar" a disciplina. Setor recebeu notícia com agrado.

Nota de Educação Física deixou de contar para a média em 2012/2013

PAULO NOVAIS/LUSA

Autores
  • Marlene Carriço
  • Agência Lusa

A nota de Educação Física vai voltar a contar para a média de acesso ao ensino superior. O anúncio foi feito pelo secretário de Estado da Educação, João Costa, no simpósio “Aprender no século XXI”, que decorreu em Lisboa, na passada sexta-feira, e foi noticiado esta manhã pela Renascença. Contudo, ainda não é certo quando a medida entrará em vigor.

Ao Observador, o Ministério da Educação explicou que “se encontra em curso um trabalho com as associações de professores sobre a gestão do currículo” e que, no âmbito desse trabalho, se “estão a criar condições para a valorização da disciplina de Educação Física” e “uma reflexão profunda com o setor que permita sanar as questões associadas à avaliação nesta disciplina”. Mas não explicou o porquê de a nota desta disciplina voltar a contar para a média.

E só no final desta “ampla discussão sobre a gestão do currículo no seu todo” é que “qualquer alteração que eventualmente se possa produzir terá efeito”, sendo que só se aplicará aos “alunos que entrarem no décimo ano, após a publicação da legislação relevante”.

O enfoque na Educação Física não se fica pela ponderação na média do ensino secundário. O Ministério da Educação pretende ir às bases do ensino, olhando para os primeiros quatro anos.

“A expressão físico motora já faz parte do currículo do 1.º ciclo. O que se prepara é um programa de formação para capacitar os professores para a efetiva lecionação desta área do currículo”, esclareceu a mesma fonte ao Observador.

Recorde-se que a nota de Educação Física deixou de ser tida em conta no cálculo da média de acesso à faculdade em 2012/13, para os alunos que entraram para o 10.º ano. Em 2014/15 já nenhum aluno viu a sua média ser influenciada por esta nota, a menos que prosseguisse estudos superiores na área do Desporto.

Atletas satisfeitos com o anúncio

O anúncio da reversão desta medida, feito na passada sexta-feira pelo secretário de Estado da Educação, João Costa, num simpósio, foi recebido com agrado por diversas figuras do Desporto.

À margem da apresentação do “Memorando de Entendimento — Promoção da Ética Desportiva”, que visa reforçar o compromisso na luta contra a antidopagem, José Lima, coordenador do Plano Nacional de Ética no Desporto (PNED), enalteceu a importância desta medida do Governo.

“É uma excelente notícia. Esperemos que realmente se concretize, porque a Educação Física, para além da dimensão motora, transmite também um conjunto de valores educativos e é por isso que está na escola. Estes valores são fundamentais para o desenvolvimento integral da criança e do jovem, não podemos afunilar o conhecimento só para áreas como o Português ou a Matemática”, disse à Lusa o responsável.

Igualmente presente no evento, o presidente da Autoridade Antidopagem de Portugal (ADoP), Rogério Jóia, também defendeu que é “fundamental e indispensável dar à Educação Física o verdadeiro valor que ela tem”. “Penso que só poderia haver esta alteração no sentido das pessoas perceberem claramente a importância que a condição física tem não só para o atleta, mas também para o desenvolvimento da pessoa humana.”

Por fim, Nuno Delgado, ex-judoca olímpico e chefe da equipa técnica da Federação Portuguesa de Judo, assumiu sentir “muita alegria” por voltar a ver a nota da disciplina de Educação Física ser contabilizada na média de acesso às universidades.

“Fico bastante satisfeito e expectante que a este passo se sigam outros passos necessários para que consigamos potenciar verdadeiramente o desporto na formação dos cidadãos”, referiu.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)