A deputada Heloísa Apolónia, do grupo parlamentar ‘Os Verdes’, questionou esta segunda-feira o Governo sobre a rodoviária Transportes Sul do Tejo (TST), referindo que existem queixas de “vários atrasos e supressões de carreiras”.

A deputada frisou que foi aprovada, por unanimidade, uma resolução na Assembleia da República que recomenda ao Governo um conjunto de medidas para “verificação das condições de transporte prestadas por parte da TST e adoção de ações que regularizem a resposta a dar às necessidades de mobilidade das populações“.

No entanto, continuam a chegar ao grupo parlamentar ‘Os Verdes’ inúmeras reclamações sobre falhas de carreiras e serviços prestados pela TST. Continuam a ser recorrentes as situações de atrasos nas carreiras e mesmo a sua supressão”, refere a deputada.

A empresa privada serve os concelhos de Alcochete, Almada, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela, Seixal, Sesimbra e Setúbal, com ligações também a Lisboa.

Heloísa Apolónia salienta que têm chegado relatos de que os autocarros “continuam a circular com vários problemas ao nível de travões, portas que não fecham, sensores desativados, ar condicionado que não funciona“.